morte súbita

Morte súbita cardíaca em atletas: como prevenir

Morte cardíaca súbita (MSC) é o termo médico utilizado para uma morte inesperada e relativamente rápida causada por perda de função cardíaca.

Ocorre, geralmente, em indivíduos que não apresentam sintomas, mas que, em cerca de 90% dos casos, possuem uma doença cardíaca não diagnosticada.

Os atletas estão em risco particularmente elevado. Eles são de duas a quatro vezes mais propensos a sofrer morte súbita cardíaca que a população em geral, devido ao esforço físico e cardíaco realizados.

É estimado que um em 200 mil atletas jovens e aparentemente saudáveis morra subitamente durante o esforço. O sexo masculino é afetado dez vezes mais que o feminino.

Causas

Distúrbios cardíacos subjacentes não detectados causam MSC em atletas por predispor o coração à parada cardíaca ou a arritmias ventriculares quando treinam em excesso durante o exercício.

A má formação arteriovenosa no cérebro, dissecção e ruptura da aorta, desidratação severa, hipertermia e inflamações no coração (pericardite e miocardite) são outros problemas que podem levar ao óbito.

Nos atletas jovens, com menos de 35 anos, as principais causas são as doenças cardíacas congênitas, presentes desde o nascimento, que geralmente são silenciosas ou só se manifestarem na fase adulta.

A doença pode apresentar alguns sintomas prévios, como dor no peito, palpitações, falta de ar e desmaio, ou então pode ter como primeira manifestação a morte súbita.

Já em atletas com mais de 35 anos, a principal causa é o infarto, também chamado de ataque cardíaco.

Outra possível causa é o uso desnecessário e sem indicação médica de substâncias, como esteroides, anabolizantes, hormônios GH e DHEA, além termogênicos e narcóticos, como a cocaína.

O corpo dá sinais

Abaixo estão listados alguns sinais de que o atleta pode vir a se tornar uma vítima de MSC:

  • Dor no peito
  • Desmaios
  • Eventuais arritmias
  • Alimentação e hidratação inadequadas
  • Caso familiar de morte por infarto antes dos 50 anos de idade
  • Falta de ar frequente

Se é inesperada, então como prevenir a morte súbita?

Ela pode ser reversível em muitas vítimas, se tratada rapidamente com um choque elétrico aplicado no peito. A partir de três minutos do episódio, o cérebro já começa a sofrer danos e, infelizmente, poucas tentativas de ressuscitação são bem-sucedidas após 10 minutos,

Estudos recentes mostraram que a avaliação médica realizada antes do início da atividade física, chamada de avaliação pré-participação, associada a exames cardiológicos, como o eletrocardiograma, são fundamentais na detecção das doenças cardíacas que podem levar ao óbito abrupto.

Quando detectada alguma anormalidade, o atleta pode passar por algum tratamento específico ou, em casos raros e extremos, até mesmo pode ser afastado em definitivo das competições.

Por isso, atletas devem receber check-ups cardiovasculares regulares para detectar problemas de saúde do coração escondidos e, além de evitar o agravamento de diversos problemas, prevenir a morte súbita.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cardiologista esportivo em São Paulo.

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.